Notícias

  • Jun

    17

    2021

O Comércio não pode fechar novamente

 

Em respeito a seus mais de 600 associados e demais empresários, empreendedores e comerciantes, bem como à sociedade itapirense de forma geral, a ACEI (Associação Comercial e Empresarial de Itapira) se posiciona oficialmente a respeito das novas medidas de fechamento do comércio entre 19h00 e 5h00 entre os dias 19 e 30 de junho, anunciadas pela Prefeitura em 17 de junho:

 

  • de imediato, deixamos claro e reforçamos nosso papel institucional na defesa dos interesses da classe empresarial e comercial de Itapira e na defesa da economia local, que garante milhares de empregos, renda e a sobrevivência dos trabalhadores;

 

  • reforçamos nossa posição de apoio às medidas comprovadamente eficazes de combate à pandemia de coronavírus, medidas essas como distanciamento social, uso de máscaras, não formação de aglomerações, higienização constante das mãos e uso de álcool em gel, por exemplo;

 

  • nos colocamos de maneira contrária, entretanto, a esse novo ciclo de restrições ao funcionamento do comércio, que desde o começo da pandemia, em março de 2020, já vem amargando prejuízos e arcando com uma atribuição claramente equivocada acerca de suas responsabilidades na circulação ou não do vírus;

 

  • mais um fechamento ou pacote de restrições apenas prejudicará ainda mais nossa economia que, de maneira lenta, tenta se recuperar dos danos já causados até agora por estas medidas de impacto econômico. O comércio não pode, mais uma vez, pagar o preço pela falta de colaboração e uma parcela da população que insiste em não respeitar as recomendações e medidas comprovadas para evitar a transmissão do coronavírus;

 

  • a realização de festas clandestinas, as aglomerações são os reais vilões que fazem com que pandemia prossiga; é preciso que cada um de nós adote com responsabilidade e empatia todas as medidas realmente eficazes para combater essa tragédia provocada pelo vírus, bem como a vacinação seja mantida e acelerada, uma vez que se coloca como única solução possível para toda essa situação;

 

  • a ACEI também pede reforço na fiscalização e responsabilização efetiva de quem não está cumprindo as regras e medidas. A maior parte dos estabelecimentos de todos os segmentos adotaram e seguem cumprindo com todas as recomendações e, repetimos, não podem mais uma vez pagar a conta da pandemia; ressaltamos que nossa prioridade também é a saúde, o bem estar e proteção à vida, sem qualquer desrespeito às recomendações das autoridades competentes;

 

  • esperamos que as autoridades e governantes tenham a sensibilidade de compreender que o comércio não é culpado pelo alto índice de transmissão e concentre suas energias em combater e responsabilizar quem de fato não respeita e não colabora com as medidas sanitárias reconhecidamente capazes de frear a circulação do vírus;

 

  • como sempre, desde o início da pandemia, a ACEI está à disposição de todos os empreendedores, comerciantes e empresários para auxiliar e orientar no que for necessário, bem como das autoridades municipais para contribuir como possível nas discussões e decisões que visam preservar a saúde e a vida dos itapirenses sem que nossa economia precise ser mais uma vez duramente penalizada.